16/02/2020

O mundo precisa de pessoaS Convivemos com pessoas!

Tenho pensado que sou mesmo um insubordinado, porém prefiro-me um excluído a ter que fazer ressoar de minhas mãos aplausos a quem não mereça.  
Tenho percebido que cada vez mais é crescente o número de pessoas que se posta umas contra as outras. Não, não é contra a ideia da ou a opinião da pessoa, mas a opinião é só uma desculpa. Mas afinal a quem a insubordinação interessa? Traz vantagens para algumas pessoas e quem são elas?
Estão soltos iguais a vírus e fortalecidos pela consagração popular!
Por mais inacreditável que possa parecer, mas há quem se aproveite desse tipo de comportamento e até ganha adeptos, assume bons cargos em governos e até são eleitos com uma maioria esmagadora! E Para fazer justiça, não leva ninguém enganado, pois de imediato estabelece um canal de comunicação e identificação com as presas.
 É como se o Município, o estado, a Nação ou qualquer ente da federação precisassem cada vez mais de pessoas mal educadas e preconceituosas ou que se pudessem dividir estes entes entre os que concordam com determinados atos e que não concordam, e em não concordando, tornam-se automaticamente uns páreas. Criaturas nojentas e asquerosas.
E a mídia: a conveniente e a inconveniente com suas diversas malhas...
Quem age dessa maneira pode falar em nome de tudo ou de qualquer coisa, mas menos em democracia. E nem precisamos discorrer sobre este tema, pois é muito evidente que há uma verdadeira diáspora em quem suja a boca para proferi-la com atos abusivos a ela e ao próprio que lhe dá sustentação. Pois, não raro, os métodos que levam às pessoas ao poder podem até ser democráticos, mas o modus operandi de lidar com o bem público é paradoxal. E, uma coisa é muito evidente, que quem distorce a verdade sabe o que faz.  
O que parece mesmo é que nós não precisamos de quem pensa ou age diferente de nós. Ou que em algum momento não vamos precisar uns dos outros! E, também, que quando nos filiamos a determinada ideia ou instituição, passamos a ser um marginal do Sistema que se impõe! Ora bolas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário