31/12/2018

Descrédito no novo governo...

Eu não acredito no novo governo do Brasil, pois sou totalmente e radicalmente descrente que alguma coisas mudará para melhor. Ainda assim, com a mesma liberdade de declarar que não acredito numa virgula do futuro presidente, respeito todas as opiniões contrárias a minha. 
E, ainda, não há argumentos de que me convençam que eu esteja completamente errado. Pois tudo que me tem sido colocado como explicação ou justificativa para apoiá-lo em seus devaneios e grosserias, só reproduz as suas falas preconceituosas e fascistas. 

Viver e não ter vergonha de ser feliz

Apesar da luta eu sou grato a Deus por tudo. Pois sei que Ele dá sentido a todas as coisas e muitas delas não temos capacidade de compreender ou por pouca fé ou mesmo por insipiência.
A medida de minha resignação e dor é equilibrada com a compreensão de somos dependentes de Ser único e infalível. E, assim, espero todos os dias ser renovado de esperança em dias melhores, não só para mim, mas para a humanidade.
De todo e qualquer egoísmo me despido para desejar aos humanos, paz e harmonia no amor de Deus.
A todos que de alguma forma me ajudaram em algum momento a fazer valer o direito das pessoas em algum lugar, principalmente por meio da Educação e da Comunicação, aceitem sempre o meu abraço de reconhecimento e apreço.
Agora, no Direito, preciso de outras mãos e mentes para me ajudarem a seguir nos caminhos da Justiça e da Paz social.
Aceitem o meu abraço em todos os dias da minha vida, pois assim nunca me sentirei só.
Blog do Jornalista Nilson Ericeira - Usina de Ideias.

Grupama, a semente boa que abranda corações, restaura vidas e ganha almas


Que ano de 2019 este e outros projetos de cunho social e cidadão prossigam firmes fazendo gols de placa no campeonato da cidadania e da inclusão social por meio do esporte.
Que a luz de Deus seja refletor permanente para mentes e corações de todos os envolvidos nesse projeto abençoado
e, que, a verdadeira vitória seja sempre apontada para o bom caminho do respeito, do conhecimento e da humildade.

Que as derrotas nas competições da vida nunca sirvam de desestímulo, mas de recomeço ungido da vontade de vencer e continuar plantando as boas sementes do bem.
E, finalmente, que possamos ganhar sempre de goleada da mentira, da soberba, da falta de sensibilidade e humildade e da ausência de amor ao próximo.
Uma pequena alusão a quem merece!
Nilson Ericeira
Poeta, jornalista, professor, psicopedagogo e advogado

O poema inexpressivo


Por não dizer tudo que quero dizer
E por não me compreender
E não desvendar o que quero expressar
Por tudo isso preciso viver  
Viver mais um pouco para me aproximar
Porém, sei , não direi
Viver mais um pouco
Poder me expressar
A minha rima: a rima de amar
Ainda assim não direi tudo
E serei tão pouco em cifras que nem vale a pena contar
Insignificante, talvez!
Ainda bem que tenho fontes e delas me alimento
Condimentos que me apropriei do mundo
Mas não sei nem onde ficam
Penso que é no coração, mas é só divagação
Pode ser no ar, nos as ou mesmo na imensidão
Numa coisa eu sei que estão comigo
Sabem que preciso me expressar
Pois poderei ir antes de me comunicar
Mesmo assim viverei na tentativa de me fazer entender
Ainda quando eu morrer,
minhas letras há de endereçar

Nilson Ericeira

As incógnitas da vida


Enquanto passaremos a vida inteira tentando melhor e nestas tentativas certamente erramos e erraremos muitas vezes, mas há um ser que não precisa desvendar ou resolver os problemas, pois em si mesmo é solução da vida e de todos os problemas.
Mas o que isto significa? Que nunca estaremos sós nas nossas relações e, que, por mais difíceis de solução que sejam os problemas, encontraremos soluções ou mesmo a conformação e disposição para continuar.
Da mesma forma que a vida sem problemas não têm sentido e graça, assim encontramos prazer quando transpomos determinados obstáculos. Pois de incógnita em incógnita haveremos de encontrar saídas. Este é o sentido; nunca desistir por mais difícil que se apresente a questão. E quando se tem certeza da honestidade, isto se torna mais forte se tornando fé inabalável e crença na justiça.
Assim como, de igual forma, devemos nos preparar para sempre buscar a felicidade e termos consciência de que em nada valerá nossas conquistas se não forem ocupadas por pessoas( as pessoas sempre serão o centro de todas as relações). É que as relações humanas são estabelecidas por pessoas e sem elas estaremos expostos à solidão.
Dizendo isto eu quis me fazer entender e aos outros que coisas fáceis não têm o mesmo sabor da luta diária e constante. E mais, que apesar das incógnitas que muitas vezes não sabemos como começar, a vida sempre será feita de desafios e dificuldades e que, entre outras coisas, precisamos agradecer a Deus sempre por nos ter dado a possibilidade de vislumbrar caminhos, desvendar labirintos e nos postar como seres altivos nas nossas relações.
Assim, não seremos capazes de chegar a nenhum lugar se pelo menos não começarmos. Por vezes eu penso que o recomeço é tão importante quanto o começo. 


PENSAMENTO DO DIA: Por ser assim tão simples e ao mesmo tempo tão especial é que te dou meu ser com todas as possibilidades de te amar e de ser um ser diferente que se alegra muito com a tua existência. Pois és a alegria do meu coração! (Nilson Ericeira)

30/12/2018

Ser amargo


Inerte, parado,
estéril feito pedra fora do cio
Amor sem ciclo, sem começo e fim
Amargo igual fel
Andante em pensamentos tipo andarilho de estrada
Caminheiro sem caminhos
Surdo e inaudível, incolor e insípido ser
Que não mais sente os destemperos da vida
Que não mais é reflexo
E nem mais converge em algum sentido
Pois a vida lhe roubara a sorte de ver o sol se vir
E se ir em espetáculos!
Viver no ocaso é ser sem tempero,
estéril e gélido
Sem sorte e sem nortes...

Nilson Ericeira

No Ano Novo que se inicia, nos que passaram e nos que virão


Na vida devemos tirar boas lições de tudo que nos acontece.
Sabemos que a vida é feita de alegrias e tristezas, sentido em que devemos ponderar e ter capacidade de resignar na dor, ao tempo em que também, devemos nos alegrar na medida do amor que sentimos uns pelos outros.
Porque o amor é a máxima da vida feliz...
Deus nos indica todos os caminhos do bem e devemos persistir em ser bons, assim viveremos em Paz. E das lições que tiramos dos anos passados podemos ser bem melhores no ano que se inicia, da mesma forma que, com o passar do tempo, perceberemos o quanto é significante e essencial amar e ser amado.
Porque esta deveria ser a nossa tônica de todos os dias...
Pois para a felicidade não há receitas, mas a condução a ela dependendo de como nos comportamos. Mas nem sempre depende só de nós próprios, mas de nossas relações.
Espero que a cada dia a humanidade, nos mais diversos lugares do Mundo, aprenda a viver com respeito e igualdade, facultando assim, vidas felizes em pessoas diferentes e que, por isso mesmo, precisam sempre ser respeitadas.

Refluxo de solidão


Admito que amei
Que errei
Que me angustiei
Que sofri
E até chorei
E que morri algumas vezes
Mas sei que ressuscitei melhor
E continuei amando
Errando, querendo,
fazendo e desfazendo
E vivendo
Sofrendo por amar
Enquanto tento alinhar pontos de certas linhas
Assim admito essa minha oscilação contida
Em tudo que há
Agora vivo tentando me reinventar
Não sei se sofrerei mais,
ou menos
Sei, porém, que morrerei outras vezes
E quem sabe, voltarei em letras

Nilson Ericeira

PENSAMENTO DO DIA: Nosso fundamento de vida e liberdade deve ser o respeito sem submissão, assim até aqueles que se enaltecem e até os que se orgulham de serem contemplados ou mesmo bajulados, saberão que existem pessoas íntegras que não locam seus valores. (Nilson Ericeira)

Arari eterno!


Porque sei que muita gente vai lembrar desse tempo. A associação Mirim promovia este evento.
A associação Mirim é uma entidade que fundamos na Casa dos Estudantes que congrega pessoas de Arari e de outras regiões.  
Através desta entidade, nós tínhamos um time de futebol, realizávamos a Noite da Amizade Arariense e ainda participávamos do Carnaval em que competíamos de igual para igual com as turmas do Saco e do Botafogo. 
Publicarei em série ilustrações dessa época que nos trarão certamente uma saudade e uma nostalgia, principalmente aos que faziam parte direta ou indiretamente.

29/12/2018

Homem objeto estéril


O que há que precisa se esconder
O que é não podemos dizer
Ou que será o que virá
Quando o homem se perder por não se encontrar
Ah lhe faltará amor e esperança de amar
Certamente e cegamente lhe faltarão inclusive sementes para semear
Se esvaziará oração e nada mais será como antes
Ou mesmo como nunca foi
Mas se não tiver amor tudo virará objetos
Cada um de nós passará a ser apenas mais um
Mais um sem vida para ser usado pelos demais
Deverá ser terrível viver sem amar
Acho inclusive que tudo perde o seu lugar e nada mais será
Nem mesmo o lúdico daquela canção abalará o meu coração
E tudo é estéril e sem graça
Até o tempo que passa não tem graça nenhuma
E preciso me recompor para ver se não me perco por aí nos caminhos
E nos projetos que eu projetei...
Pois não quero nada, apenas não ser um dejeto
Ou mesmo essa cinza de que nos compõe e desintegra
Eu quero ser livre igual passarinhos
A riscar o céu e fazer do amor meu destino
E na imensidão a clarear a vocação para amar
O que há eu não sei
Mas embora eu até creia que é só devaneio!

Nilson Ericeira


Ponto de vista - Sinto que precisamos nos organizar politicamente e que participemos do processo decisório de nosso Município. Quando temos a exata compreensão de que podemos mudar cenários e que, não só politicamente, isto é possível, a omissão não responde as nossas inquietudes.

Tempo arbítrio, mas senhor da razão


Para muitas coisas nesta vida não vamos esperar para que a justiça aconteça. Outras, porém, o tempo dirá ou será árbitro. Há um dizer que a justiça tarda, mas não valha, porém lhes digo que a justiça de Deus nem tarda e nem valha, uma vez que acontece no tempo certo.
Não quem consiga se esconder de Deus ou enganar-lhe e nem mesmo os próceres da justiça estão livres da justiça divina. O tempo dos homens será sempre um tempo moroso e de frequentes injustiças advindo da violência produzida todos os dias.
Precisamos ser justos uns com os outros para merecermos não só a livre condução em nossas vidas e ter com recompensa maior a nossa consciência tranquila. O que certamente nos garante que não semeamos sementes ruins ou podres.
Por vezes somos apressados em nossos pedidos, afoitos nas nossas intenções, porém, têm coisas que não dependem de nós.
A nossa fala estética e a dissonância de nossa prática nos diminui enquanto pessoa humana e nos remete ao sentido comum na esteira dos que não servem para o bem. O tempo será crucial com os fingidos.

PENSAMENTO DO DIA: A estética, a aparência e mentira fazem parte do recheio da hipocrisia, quando não são percebidas a tempo, deixam feridas insanáveis e propagam a injustiça como se fora verdade. (Nilson Ericeira)

28/12/2018

Diálogo da madrugada


De portas e janelas trancadas, ou melhor,
gradeadas
Medo ou circunspecto desejo de ser cárcere
A zoada dos grilos parece a de toda a noite
Um zumbidos para lá de...
Chegam a doer nos nervos
Enquanto meu ser quer dialogar com quem lhe faz mais companhia
Consigo mesmo e com os mundos que lhes pertencem
Mas não me parece aconselhável se nutrir de palavras suas
Pois nuas e desprovidas
Pois bendito o dia que descobrir as minhas personalidades
Assim posso ser um, nenhum e mais de um
Ou mesmo não ser ninguém
Mas que graça teria o mundo,
sem essa gente louca
Em infinitas convergências e divergências
Acho que não é nem de aforismos e sim palavras tortas
Contos sem nenhum sentido
Poemas ineptos, frases sem vida,
cheiro sem perfume, pele sem respiração...
Onde é que já se ver gente falando consigo própria!
Mesmo que sejam interações com um cão
Pois assim se lhe haveria melhor companhia
E não deveria ficar mais a devanear
Mesmo que pretenda nesta madrugada me divorciar de meus espíritos
Acho que não me apartarei da minha solidão por vezes de tanta volúpia
É que à noite varada, ou melhor,
na varanda os personagens acham de se reunir
Por vezes querem parir
E me põe em conflitos tão excitantes
E segue à noite cada vez mais escondida e tímida
Pois até os grilos cansaram de esperar pelo que não existe
E só este poeta louco insiste em tecer mundos
Acho que o faz não só pela caduquice que já lhe é de costume
Mas por ardumes de justiça de que tanta espera

Nilson Ericeira

Foto-síntese


Onde está àquele riso que iludiu meu coração
Àquele riso que me permitiu enxergar o amor
E o amor se vez mais de uma vez
E me deu a luz que precisava para viver
E alimentou meu ser
Me restabeleceu
E pelas veias de mim me fez jardim
E meu deu tudo que há de mais sublime em mim
Me deu sangue, amor e transpiração
Alimentou as veias do meu coração
E de luz me aqueceu
E nunca se esqueceu de molhar
E de me fazer feliz
Um amor assim que é fotossíntese
É a simbiose e osmose em mim
Pois eu nunca tivera amor assim
Que é o sal de mim
Condimentação e voz do meu coração
É dia e noite e tudo enfim
Um amor que Deus fez para mim
E fez composição para alimentar minha paixão
Pois segue o sangue que eu preciso para viver
E para tudo acontecer
Eu espero por você
E faço o que for para viver só esse amor

Nilson Ericeira

Flor da vida


A flor que nascera tão viçosa
Secou, definhou, morreu...
Àquela flor que me fez admirar
Sofreu, ficou, amou...
E em meio a tempestades e intempéries sentiu,
Omitiu, escondeu-se e foi...
E assim no jardim da vida
E marcou
Então chorei, lamentei r de saudade me enxagüei
Outra vez nasceu a flor
E viveu, floresceu, encheu,
molhou e meu coração sentiu
E àquela flor se fez em mim
Surgiu, nasceu, cresceu, morreu e viverá
Em síntese, regarei amor

Nilson Ericeira


Deus no dá a certeza da superação da dor e nos faz a cada dia mais fortes


É evidente que sofremos com a perda dos amigos, com pessoas de nossas famílias, pois isto faz parte da nossa vida sentimental, material e espiritual. Mas não nos acostumamos com a morte e sei que é uma das dores mais insuportáveis que sentimos quando, de qualquer maneira, nos separamos de quem amamos.
Felizmente ou infelizmente não sei dizer, mas sei que todos já passamos ou ainda passaremos por despedidas tão bruscas e dolorosas. A morte é um evento de separação para sempre e que nos dilacera nos envolvendo numa saudade impossível de ser evitada. Assim viveremos de lembranças, de fatos, de coisas, de brincadeiras, de abraços e presenças impossíveis, mas que foram bem fortalecidos de amor na morada terrena.
Precisamos ser fortes e sabermos lidar com esta despedida, pois inevitável.  E não adianta ou até adianta o consolo em determinadas ocasiões, ainda assim seguiremos com a nossa tristeza da ausência, porém com a alegria de o que aquele ser que nos deixou ou nos deixa significa muito em nossas vidas e continuará significando.  A morte! Esta é uma trama que não depende de nossa vontade, mas da vontade de Deus. É bem aqui que encontraremos razões para não nos lamuriarmos, nos maldizermos, nos revoltarmos ou mesmo questionarmos o chamado do Pai. Pois só Ele sabe todas as coisas.
É verdade, da mesma forma, que ficaremos com nossas lembranças que vêm em cenas tão fortes que chegamos a pensar que estamos sempre em sintonia com as pessoas que foram morar em outra dimensão.
E, ainda, não obstante a um sentimento de perda tão dilacerante que é capaz de nos ferir para sempre, devemos superar aos poucos porque o Deus que nos dá alegria da vida é o mesmo que nos restabelece no corpo e na alma para seguir.