12/08/2017

O amor e a fonte



Quando do amor me abasteço eu volto a viver.
Viver intensamente esse amor.
Amor que Deus fez para nós.
Com todos os sons, gritos, vozes e tons.
Pois é do amor eu vim e no amor que voltarei.
Quando do amor me abasteço, amanheço em mim.
E volto a ter alegria de viver.
Quando você e faz descobrir que o de amor que preciso.
É que é de amor me alimento, é o meu condimento.
O me jeito de ser...
Mas quando você me quiser e novamente voltar.
Eu direi para mim num desses monólogos alucinantes.
Que venha me amar.
É que só desse amor me abasteço e volto a viver.
Quando eu buscar essa fonte  que me leva a ti.
Dentro de mim um coração falante de um amor retumbante.
Que outra vez quer amar. 

Nilson Ericeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário