08/07/2017

Subjetivação

Os passos que dei e o amor que te dei quem me dera ser meu.
E esse grito que guardo quem me dera ser só meu.
Quem me dera ser eu o único em você.
Mas quem me dera saber desatar meus próprios nós.
Escutar a minha própria voz.
Quem me dera poder contemplar a singela aparição da flor.
E poder alterar estações em mim, ser flor ou se jasmim.
Quem me deram soletrar as letras do amor.
E sair de passo em passo escutando o compasso do coração.
Que me dera ser a medida certa pra te conquistar.
Quem me dera esse amor para amar.
E se poder ir eu vou no sentido do que me diz meu coração.


Nilson Ericeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário