01/07/2017

Sementes em germinação


Hoje eu quero dizer que meus segredos eu não conto são marcas do meu coração.
Esses segredos que a vida me fez e que eu guardo no peito mesmo sangrando em certas ocasiões.
Eu trago comigo os segredos contidos em flagelações.
Guardo e nem conto angústias de minha Nação.
Pois então venha comigo me ajudar a trancar com chaves as portas do meu coração.
Eu sei que fujo de mim procurando uma fuga para me esconder no céu do teu coração.
Ah se pudesse voltar no tempo eu te abraçaria e me bem dizia por ter esse amor no meu coração.
Agora eu vou seguindo fazendo versos sem sentidos, mas que são sementes em germinação.
Porém eu juro que um dia ainda vou segurar o tempo com as mãos.
Quero guardar esses segredos do meu coração.


Nilson Ericeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário