18/07/2017

A educação é uma ação combinada



E Certo que não são poucos os gestores e políticos que não querem investir na educação, pois sabem que se assim fizerem, em algum tempo não mais terão suas presas fáceis para escravizarem. E ainda, não terão pessoas incautas ao despertar de uma nova eleição. Rei posto, rei morto!
Pessoas livres não aprenderão o verso dos hipócritas, mas certamente construirão seus próprios versos em asas que os fazem fugir das gaiolas e armadilhas da escuridão que a falta de conhecimento faz. E com o preparo para a vida, para a cidadania e para o trabalho certamente darão voos mais altos. Isto certamente não interessa aos poderosos.
Penso que o problema da educação no Brasil não é somente a falta de recursos, mas e principalmente a irresponsabilidade na sua aplicação. Não obstante, percebe-se que a ganância pelos recursos da educação – cesta básica financiada pelo trabalhador brasileiro - não é para que se destine à formação cidadã, mas para que alguns possam se apoderar do que é tributo do povo, para si, para beneficiar alguns.  Esvai-se assim o labor social de quem compõe o pagamento do FUNDEB, por exemplo.
Em pouco tempo, demos exemplos de que é possível mudar cenários. Tanto é que as marcas indeléveis estão postas para todos verem. Algumas dessas marcas trazem o selo da humanização, que é inegavelmente uma das matérias que devemos trabalhar em todas as áreas do conhecimento. A educação colaborada é de sentido humano, em que todos convergem para a libertação.  Atrevo-me a dizer que a liberdade pela educação é o céu das nossas relações materiais pessoais. Pois se nada sabemos pouco conhecemos, de que nos vale então o Estado?
Tenho a impressão a educação não deveria ser colocada nas mãos de quem não conhece, não tem preparo, não tem sensibilidade ou não conhece o contexto da Política de educação existente ou a que se pretende. Na minha modéstia opinião, esse é um dos erros de quem se propõe, pelo menos no discurso, a construir o processo coletivo da educação. E, em agindo repetidamente pelo ‘status’ alcançado, não passará de monólogo. ´
Eu penso que educação é ação combinada dos atores do processo. Sem essa percepção é malhar em ferro frio ou ensaiar uma propaganda destoante e desfocada da realidade.
É que às vezes, precisamos em primeiro momento nos educarmos e, assim, buscarmos o que pretendemos para a sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário