30/06/2017

Do amor à poesia



Da flor nasceu o amor.
Da flor nasceu você.
Do amor esse teu ser.
Da vida a esperança.
No amor à confiança.
Na semente, expectativa.
De um canteiro bem florido.
Mas do meu silêncio, a poesia.
Ao começar pela luz dia ou ao entardecer.
E assim esse amor, da essência daquela flor.
É tudo isso sentia:
do teu amor minha alegria.
Mas se me dissesse que voltava.
Outra vez no coração o amor eu embalava.
Só pra te dá minha alegria.
Eu sei que daquela semente que plantou.
Algum tempo já passou, e agora o que restou.
Poesia e a fantasias das lembranças desse amor.

Nilson Ericeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário