17/05/2017

Saudade nua


Saudade da minha rua,
da minha lua, que era saudade tua.
O que sinto é saudade nua...
Saudade da gritaria, saudade da alegria, era saudade minha.
Saudade ia, saudade vinha, dona cotinha.
Saudade de te paquerar, te namorar quando a noite vinha.
Saudade de ficar naquela janela pra te olhar.
Saudade daquela vida que a gente tinha.
Saudade de te esperar pra ver passar à tardezinha.
Saudade de jogar bola e me lamear só pra te impressionar.
Saudade daquele dia que quis te amar.
Saudade de olhar pro tem
po e me lembrar.
Saudade de nosso encontro
anunciar.
Saudade de tantas coisas que nem sei dizer.
Saudade daquele tempo que me fiz viver.
Saudade de tudo isso que em mim nunca vai morrer.


Compadre Robrielle

Nenhum comentário:

Postar um comentário