17/05/2017

Meu pai me ensina...

Quando amor nos abastece. Quando o amor é suficiente para aprendermos com o olhar, os sentidos nos tempo do verbo e nos tempos da vida. Quando a vida se confunde com os caminhos e quando Deus nos fortalece. Quando encontramos respostas em nós mesmos e quando procuramos as respostas do mundo. Quando aprendemos a contar em tantos números do infinito, e quando nos alegramos completamente: no ser e na alma. 
Quando meu desejo não se completa, quando minhas lágrimas exprimem, quando o silêncio me fala.
E quando a minha simbiose de mim mesmo me fortalece me dando forças de que sei não ter. por tudo: pela vida, pela escola, pelo amor...
E quando as letras não se juntam, quando a sintaxe é torta, quando já não consigo abrir a porta.
Lá ele está me ensinando o que ninguém me é capaz de ensinar.
E quando a noite chega, eu agradeço. Quando o dia vem, eu novamente agradeço. Quando todos ou quase todos dormem:
eu peço, mas sei que não é de mim a providência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário