25/05/2017

Asas e caminhos



Se eu tivesse um tempo para mim,
eu volta a ser criança,
ou um passarinho de esperança.
Se eu me permitisse essa viagem,
Viajaria para dentro do meu ser.
E nem tiraria outra passagem.
Então, passaria nas portas que Deus abriu para mim.
Mas se eu tivesse o tempo de outrora,
Nem esperaria o romper da aurora e iria te encontrar.
E nos teus e nos meus braços com certeza outros abraços.  
E nesses braços, ninhos meus...
Ai se eu tivesse pelo menos o endereço,
iria diretamente para ti.
E igual faz um passarinho, reconstruiríamos novos ninhos.
E novamente nos teus braços me faria para amar.
Mas sei que não sou um passarinho e sem ter os teus carinhos.
Sou pássaros sem asas e sem destinos e assim não sei sobreviver.
Ah se eu tivesse os teus carinhos!
Me poria no teu ninho, acertaria o meu caminho e voltaria a te amar.
E assim, a qualquer hora, minuto, segundo ou estação eu voltaria a te amar.

Compadre Robrielle.

Nenhum comentário:

Postar um comentário