08/03/2017

O amor que a vida fez



Meu amor, assim que vi chegar, olhei pra mim.
Eu era só alegria e felicidade ao te encontrar.
E assim eu fui escrevendo as letras desse nosso amor.
Nem mesmo tudo que passou, e mais o que tempo levou,

são suficientes pra te esquecer.
Naquele dia eu novamente sentir o nosso amor nascer.
Um pouquinho da semente que não morreu.
Da mesma forma que era antes, dois seres, dois amantes.
E agora eu posso te mostrar que o que nesta vida me importa mais é te amar.
Mas como bom ter esse amor em mim, fazendo estação no meu coração.
Porém, eu sei que essa minha espera não foi em vão.
Plantei as sementes do nosso amor nos canteiros do meu coração.
E todos os dias eu vi e senti o tanto cresceu,

a flor, as sementes, as árvores e os frutos desse nosso amor.
Hoje revigorei a vida em mim só para dá vida a uma semente de amor que nunca morreu.
Eu sei que tudo isso é o amor que floresceu.
E com as sementes que restaram novamente vou plantar em mim.
As sementinhas desse amor que Deus me deu.

Compadre Robrielle

Nenhum comentário:

Postar um comentário