05/03/2017

Nossas referências interiores



Todos temos nossas referências. É assim a vida inteira, pois somos formados também pelos nossos referenciais humanos. Além das pessoas da nossa família, existem aqueles seres humanos que consideramos como se fossem um dos nossos parentes bem próximos. Abro este parêntese para tecer sobre este tema que julgo importante para todos nós haja vista já termos passado por situações similares.  
Quando crianças, somos ajudados por muitas pessoas que, mesmo sem serem nossos parentes, tem-nos com carinho, admiração e respeito e  ainda torcem para que o nosso futuro seja promissor. São esses seres maravilhosos que se unem, sem que ninguém peça, e passam a ajudar a nossa mãe e o nosso pai na luta do dia a dia e até influem na nossa criação (leia-se formação). Esta é uma atitude que sempre existi, pois no mundo há pessoas boas, generosas e que se sentem bem em ajudar os outros.
Na nossa formação, quando crianças, fomos ajudados mesmo por muita gente e sempre que posso reconheço lembrando ou mesmo externando meus sentimentos por elas. Da mesma forma que compreendo encontrar empatia deste texto na vida de muitas outras pessoas que têm um lugar no coração para lembrar e reconhecer pessoas boas que nos ajudaram e nunca nos cobraram nada.
Por considerar neste aspecto um sentido valorativo e de amor ao próximo, quis lembrar por meio deste texto, de pessoas tão especiais em nossas vidas que se dedicaram a nós como se fossem de nossa família. E, mais, elas se tornam referências em nossas vidas. Eu sei, porém, que esta deveria ser a regra: lembrar e reconhecer quem nos ama de maneira muito especial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário