12/10/2015

Minha trilha, meu aprendizado na alegria do que fiz...



A Seduc me deu um aprendizado e uma experiência que a todo o momento reconheço e agradeço a Deus. Cheguei lá para ser servente, sempre com muita dignidade exerci todas as funções: fui servente, datilógrafo, repórter, professor, assessor de comunicação, chefe do Setor de frequência e integrei a equipe do Cerimonial. Viajei o Maranhão quase todo. Estive bem do lado das principais autoridades da educação deste Estado e, da mesma maneira que entreguei expedientes na Seduc, servir café e limpei chão e banheiros, procurei me conduzir com humildade sentida, portanto, única e verdadeira. De todas as paisagens que eu queria mais ver já as vi, a de poder olhar de frente para as pessoas, sem pestanejar, sem fragilizar, sem titubear, sem embargar, enfim.
Naquela instituição fui agraciado com a amizade, o companheirismo e irmandade de muito servidores.  Os fatos vividos lá e com a experiência de vida de república me tornaram humano e justo. Jamais deixarei de agradecer ou mesmo me sentirei rogado por algum feito que tenha a minha contribuição.
Não sou acostumado com o Poder e muito menos faço questão disto, mas sempre que me chamam para alguma função, entre outras atitudes, prezo e zelo.
Foi dessa forma quando o ex-secretário Altemar lima me confiou a Asse4soria de Comunicação da Seduc, foi assim quando continuei por algum tempo, após a gestão dele, mesmo assim havia pedido para sair, tão logo o meu amigo Altemar saiu.
Prezo as pessoas que me prezam, abomino as hipocrisias e os hipócritas, mas acolho as pessoas. Sou muito feliz pelo que Deus operou em minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário