03/10/2015

Braços que abraçam, corações que acolhem



Hoje fez três dias que não dispus de tempo recluso para a escrita interior. Não gosto de escrever por escrever, embora até o faça. Quase sempre escreve com os sentimentos, com o coração e principalmente com os meus sentidos. Assim encontro os mundos de que preciso para não asfixiar e colocar à disposição, os mundos de que os leitores precisam para melhorarem em algum aspecto de suas vidas. Socializar a leitura e a escrita levando uma mensagem acolhedora.
Logo que acordei e ainda atormentado com uma notícia triste, da qual prefiro dissimular a ter que enfrenta-la, assistir a um vídeo em que uma pessoa pede um abraço aos que passam numa triste missão, pois todos lhes rejeitavam, ou seja, dispensavam os seus abraços. Indiferentes seguiam...
Longe de mim quer dizer que temos, a partir de agora, sair abraçando fisicamente as pessoas por onde passamos, mas temos a necessidade de abraçar a todos. O abraço de que me refiro muito mais é o do abraçar com o coração. Quem abraça acolhe e essa a minha intenção neste texto. Estabelecer uma reflexão para que, a partir de então, passemos mais a receber o outro na condição de nosso irmão. Pois acolher no coração faz bem para o ser e para a nossa alma.
Mais adiante o pedinte de abraços encontrou braços o que o abraçaram e corações que o acolheram. Sabe de quem? Dos moradores de rua que se compadeceram de uma pessoa que precisava abraçar as pessoas e com os abraços deixar os sentidos, a essência do amor e do querer bem. Não são poucos os que desejam abraçar e não são poucos os que se fecham e m si próprios rejeitando abraços.
Tudo passa nesta vida, todo o poder termina e às vezes nem começa, as coisas materiais por mais belas e pomposas que pareçam passam, mas o amor fica eternamente e o abraço deixa marcas no coração.
O abraçar é um dos sentidos da vida em fraternidade. Pensa-se que quando a igreja forma-se no seu dia: uma união de pessoas que se abraçam com o objetivo maior do maior abraço: o amor de Deus. Reflete-se de que, todos os dias, abrimos nossos corações para abraçar os amigos e os de que precisamos conquistar e por aí devemos seguir nesta vida, acolhendo as pessoas sem distinções. Enfim, entendo que o abraçar é dos sentidos mais nobres do ser humano, pois em abraçando o outro, reflete-se no olhar de Deus sobre nós. Então recebam o meu abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário