31/03/2015

Convicção de amar


Acho que meu sol se ofuscou em mim.
Quando não ouvir mais você me falar de amor.
Acho que a minha rotina fez você distanciar cada vez mais de mim.
Quando nem prestei atenção, pois o teu amor me escapou das mãos e do meu coração.
Mas eu acho que agora eu posso ir viver noutro lugar.
E dizer palavras ao avento, talvez me sirva de alento pra outra vez ver você chegar.
E nesta vida eu sei que nasci pra amar.
Talvez muito mais que isso, quero um pedacinho desse ser noutro lugar.
A minha vida inteira algo em mim me diz que eu preciso só te amar.
E sei que não vou esquecer esse grande amor nenhum momento.
Na minha chegada e na minha partida quero ver sempre você em mim.
Eu vou me esconder na minha própria sombra pra você nunca mais sair de mim.
Agora mesmo vou correndo, me fortalecendo nesse amor.
Vou procurar você todos os dias dentro de mim.
Mas já sei o endereço certo com até a mais nova atualização.
Você mora mesmo é no meu coração.  

Robrielle

Voz do meu coração



Eu tenho tantas coisas pra dizer.
Mas não sei se o mundo vai compreender.
Eu tenho tantas coisas pra falar.
Mas não sei que nem todos compreendem as razões de amar.
Eu tenho em meu coração inteiro pra te dispor.
Mas não sei vais compreender o meu amor.
Às vezes eu sinto que não tenho para onde seguir.
Mas posso te falar que com o teu amor eu sei pra onde ir.
Eu sei que tenho muitas razões pra te amar.
Muitas razões pra te falar.
Muitas razões pra te sentir.
Eu tenho milhões de vozes no meu coração.
Eu quero seguir segurando as tuas mãos.
Mas por favor, ponha as suas mãos nas minhas.
Daqui pra frente vamos constituir uma corrente.
Regar canteiros e semear sementes...
E colher os frutos desse amor.
Eu espero tanto por esse dia.
O dia do teu amor me vir de presente!
Quero por toda a vida colher os frutos desse amor.
Andar contigo seja por onde for.
Por favor, segure as minhas mãos mais uma vez.
Então, escute as vozes do meu coração.

Robrielle

PENSAMENTO DO DIA: "Alegrar e fazer a alegria das pessoas é um dos sentidos que dão conforto a nossos corações. Mas muitos têm oportunidade de ajudar as pessoas, mas encontram na indiferença como o seu principal obstáculo." (Nilson Ericeira)

30/03/2015

Poesias ou apenas a junção de letras e vocábulos



Que não me falte à alegria de todos os dias, que não me falte ar, pois viver sem poesia é morrer tão completamente. Que não me falte sentimentos, pois não desejo ser um ser estéril, vazio, fúnebre. Que não me falte amor e poesia, assim não poderei senti as batidas de meu coração. Já vi que viver sem poesia não é viver é morrer tão completamente todos os dias. Imagine você ver chegar um novo dia sem se dá conta que dá poesia, aliás, é poesia. .
Se por acaso eu fosse um objeto, certamente seria um objeto sem graça. Mas eu não sou objeto, eu sou um ser em processo de humanização durante a minha vida inteira. Caso eu não beba na fonte da poesia, nem sangue eu teria, muito menos taquicardia. Eu prefiro à poesia ao monólogo, pois sem a poesia eu não tenho parceiros, não tenho canteiros e muito menos sementes. Por essa razão, que eu prefiro fazer poesia a dizer heresias.
Tem gente que olha o tempo passar como se do tempo não fosse, não voltasse. Essa gente precisa nascer antes que o anoitecer seja tarde. É preciso usar os sentidos, as inteligências, fazer os olhares se aproximarem de nossa projeção.
Quando o nosso coração sente, de alguma forma deve desabafar. Os poetas agem assim: falam com o coração. Se assim não o fizessem, penso que morreriam antes da própria morte. Outros são os que preferem expressarem por outras formas de ver o mundo e se expressarem e interagirem com ele. Estes são os artistas!
Um dia desses conversei com um pintor de quadros. Disse-me que todos os dias procurava pintar o seu único quadro, mas da mesma maneira apareciam outros cujos traços não poderiam ficar apenas derivante de sua memória.
Defino-me antes de qualquer coisa, na condição de poeta, não que esteja negando a minha condição de matéria. Não sou um artista apurado, com pensamentos mirabolantes e ideias geniais, mas sou diferente em um mundo que se torna pequeno quando necessito por o lápis para registros. Jamais negaria a minha diferença, se assim o fizesse, negaria de forma covarde uns sentidos de que encontro asas para voar, chaves para desprender, amor para aprender... Uns condimentos!
O amor na poesia é um ingrediente, mas não deriva de fabricação tosca e muito menos de simples encaixe de palavras, mas do amor-sentido, do amor de outrora, do amor sonhado, do amor realizado... A expressão na letra do poeta ganha vida, ganha enredo, serve para acalmar as pessoas e levar mensagens plurais com diferentes sentidos em diferentes interpretações.
A síntese da minha obra nunca será a morte, nem mesmo a morte das palavras, pois sei que a poesia vive e ressurge de tempo em tempo e, em determinado momento, com o verdadeiro sentido de que se poderia ter valorizado muito tempo antes.
As poesias e mal sintáticas letras unidas são mais que umas poucas palavras, mas alimento para meu ser, pois não consigo ficar sem rabiscar papeis, sem por as minhas impressões na tela ou na lauda morta, mas excitante que espera a qualquer momento ser desvirginada. E, com isso, sigo colocando os pontos infinitos de um ser que pensa uma sociedade menos morta e retrógada em que a poesia antes de ser letra, possa ser a paz, a alegria, o estado do ser, amor acontecendo ou pretendido e preterido, a natureza sem atos fúnebres. É assim que eu penso.
Este é mais um texto que não aconselho aos cuja pretensão não lhes deixa refletirem. Por isso não recomendo como fonte para ser seguida ou aproveitada, pois apenas frutos de impressões minhas. 
Não me coloco no rol dos que já sabem, portanto, prontos, assim nada que me chegasse de súbito teria graça e a minha vida não teria vida.

Fonte de amar



Um dia você chegou.
Nem demorou, partiu meu coração.
Partiu de mim e parece tão distante.
Ignora meu amor, insignificante.
Mas saiba que é amor.
Um dia você partiu e nem me esperou dizer adeus
Um dia você deixou rolar uma lágrima de amor.
E na desfaçatez, denunciou amor, querer, saudade...
Aquela lágrima de significados deixou meu coração feliz.
E a certeza de amor recíproco.
Que não disse, calou, silenciou, afirmou.
E na angústia de querer, vi você partir.
Partiu meu coração, mas não partiu de mim.
E em dias fracionados do tempo, espero.
Esperarei eternamente por esse ser especial.
Assim, poderei traduzir palavras, respiração ofegante em poemas.
Poemas desta fonte de amar.

 Robrielle

PENSAMENTO DO DIA: “Há palavras que machucam. Há palavras que confortam. A opção em usá-las, em que momento e de que forma, é do falante, mas para tanto, devemos usar de racionalidade. “ (Nilson Ericeira)

29/03/2015

Em perspectiva



Seja a vida e seja o sol.
Seja o que seja, o que molhe, o que aquece.
A fé que alimenta a esperança.
Seja a escuridão quando convier que não apareça.
Seja os polos, antes da multiplicação.
Seja amor mesmo que na redenção.
Seja a subida das águas e seja a descida.
Seja a equidade nas subidas e descidas da vida.
Seja os degraus, a escada e o todo.
Seja o ser com os seres.
Não seja só.
Seja solidário.
Seja a transpiração.
Seja ser, seja humano, seja unção.
Seja o alimento da multiplicação.
Seja amor sentido e o condimento do corpo e do coração.
Seja amor sentido, amor parido, amor querido, amor fadigado.
Seja sempre um indignado.
Sede a sede que não passa, seja a fome que nos devora.
Seja tudo e todos na união por mais e mais sedes de igualdade.
Sede a justiça e a liberdade, mesmo que seja em sentimento.
Seja sempre ético, moral, probo, bom...
Seja falante, mas com as falas do coração.
Seja um ser sarado no inteiro do ser humano.
Seja a sua consciência em paz, em sono tranqüilo.
Sede o poço, fonte de renovação.
Sede as sedes do mundo pela Paz.
Sede menos sofrimento, rangeres e alienações.
Sede a essencial vida em brotação.
Sede a flor sozinha no seu canteiro natural.
Mas nunca seja artificial.
Seja a gota de orvalho que dá vida!
Seja o orvalho recebido.
Seja o amor a todo instante.
Sede o amor a todo o momento.
Seja a compreensão.
Seja sempre um pedacinho de si com indignação.
Seja a esperança nas plantações.
Seja a educação de todos os dias.
Seja o rebuliço, o compromisso e a salvação.
Seja em você o que o ser permitir.
Mas seja sempre a admiração.

Robrielle