31/08/2014

Vida



Mesmo que o fim chegue,
eu recomeço.
Mesmos que as luzes apaguem,
eu dou sinais.
Mesmo que tempo se vá,
 eu surgirei em miragem.
Mesmo que já não haja o todo,
eu uma nova partícula.
Mesmo que tudo vire pó e se arraste com o vento,
eu a esperança.
Mesmo que sem uma voz, um ruído, um gemido,
eu a fé e a certeza.
Mesmo que tudo se acabe,
mesmo sem flores aparentes,
você é essência.
Mesmo sem água, sem rios, regatos, riachos,
meu coração: oceano.
Mesmo que mudo, sem mundos, sem tino, sem sorte e sem nortes,
há um coro em mim.
É o amor que me deixa assim.
Mesmo que meu ser já não fale, enrijecido se cale,
o amor está contido.
Mesmo na minha partida quando muito querem consolar.
Eu vou dizer: nasci só pra te amar.

Ribrielle

PENSAMENTO DO DIA: “A verdade é soberana na sua significância, é muito mais que um arremedo de palavras, traduz-se num status inquestionável, nasce na consciência plena e repousa na justiça”. (Nilson Ericeira)

29/08/2014

EDUCAÇÃO, CONSCIÊNCIA POLÍTICA E ESTADO



Ressinto-me de não ter me alfabetizado no tempo certo. Ressinto-me mais ainda de não ter compreensões de muitas coisas do mundo. Mas garanto que corro atrás desse tempo perdido meio que vorazmente como se todo o segundo fosse o último da minha existência.
Sei que não podemos perder tempo quando o assunto é o conhecimento, principalmente quando se reconhece o sabor da água da fonte. Aprendi que os que leem, escrevem melhor ainda, os que não leem, não tem visão crítica e muito menos holística dos fatos que nos rodeiam. Passam pelos fatos sem, contudo, enxergá-los. Contexto em que venho insistindo que toda pessoa que sente necessidade de melhorar sua condução, necessita ler pelo menos uma lauda e meia de qualquer assunto todos os dias. No final do mês, terá lido pelo menos 45 páginas. Parece pouco, mas para quem não tem o hábito e nem conhece o prazer do saber, já contribui para que os caminhos antes obscuros apareçam em forma de clarão.
E seguindo nessa trilha rumo ao que denominei de fonte, aprendemos o maravilhoso da vida: viver conhecendo os fatos, não se sujeitando a nenhuma submissão, e o melhor: aprender humanizando-se. Nesse sentido, não há quem estude sem que tenha como foco a construção do conhecimento e engrandecimento do ser humano, que não logre êxito também no profissional. Mesmo que numa sociedade desigual, preconceituosa, excludente e injusta, quem geralmente colhe os melhores frutos sãos os que procuram na educação a sua própria salvação. A educação salva as pessoas da miséria, da violência, da incompreensão de Estado e ainda o torna útil para as relações sociais. Digamos que um ser sarado, pronto para receber e disseminar ideias.
Viver com o objetivo focado na educação é ter, no futuro, uma sociedade consciente em que todos saibam quais os papéis que desempenharão. Só se aprende ler o mundo aprendendo ler as coisas da vida por mais cotidiana que achemos. Ninguém consegue perceber o valor do Estado, qual a sua importância, no que nos influencia, se patrocina justiça social ou se apodrece nas suas estruturas por gânglios que se alastram. A educação tem um sentido plural na formação de um povo, mas sem ela tendemos à indignidade. 

Nilson de Jesus Sousa (Nilson Ericeira)

Polos existenciais



Meu sujeito passivo.
Minha omissão destoante.
Meu mundo egoístico.
Minha fala muda.
Meu ser pequeno.
Minha justiça camuflada.
Meu olhar opaco.
Minha tristeza desse desamor.
Meus mundos, conflitos.
Meu silêncio, dor resistida.
Esse brado, essa voz...
Ninguém escuta, ninguém ouve.
No meu céu de abrigos.
No amor reprimido, no beijo, no toque.
E ser.
No poema ,oxigênio.
Na minha omissão: dor.
Na minha água, sede de amar...
Na minha introspecção, textos, falas, sentidos...
Mas no meu coração jorrante, guarida.
Em todos os ângulos, inquietudes.
E sigo nesses polos de que me apego.
Pra anunciar o bem, comunhão, espírito.
Mas eu sei, existo.

Robrielle

AÇÕES EDUCACIONAIS DE ARARI DÃO BONS FRUTOS: MAIS UM ÔNIBUS ESCOLAR JÁ ESTÁ EM ROTA



Arari recebe mais um ônibus escolar do Programa Caminho da Escola, do governo federal, financiado pelo FNDE.
Na primeira quinzena de agosto, o prefeito Djalma Melo e o secretário de educação, Nilson de Jesus Sousa, foram a São Luís receber mais um ônibus escolar. Com este já são três os ônibus escolares conquistados por Arari. Nesta gestão, mais ônibus já estão aprovados através do PAR (Plano de Ação Articulada) e mais outro está em análise.
O novo ônibus escolar logo que chegou ao território arariense, o novo ônibus escolar já tinha rota de transportes escola definido por meio da Gestão Municipal.  Trata-se de um ônibus moderno com escada móvel e cadeira para portador de deficiência, e com 42 lugares normais, seguindo todas as exigências da Lei.

PENSAMENTO DO DIA: “A inveja e a fofoca facultam contra a dignidade das pessoas ou hospedeiros, tornando-lhes defeituosas de caráter e diminuem suas estaturas morais”. (Nilson Ericeira)

Crepúsculo



Desta parte da vida, não vejo o Sol.
Nem me vejo mais, tanto faz!
E ela tanta falta me faz!
Não tenho lugar nu espaço cósmico.
Não sinto sensações, muito menos a térmica.
Estou na caverna, sou cavernoso.
Mas quando ponho meus olhos pra fora,
ainda vejo uns olhos escuros a se ir de mim.
Era a luz de que me oxigenaria, Marias, maresias, fantasias...
Mas não tenho luz, a luz nem fede e nem cheira.
É incolor, inodora, obscura derivante do ocaso.
E neste caso sou despido completamente dela.
Me ofusquei, afoguei, apaguei e paguei por outros pecados.
Mas isso já é normal!
Viver sem luz.
Quem  a fagulha faísca em mim.
Mas se me faltar, morrerei antes da minha própria morte.
Neste espetáculo, todos estão vestidos.
Outros: travestidos.
E, sem luz.
Nu e no crepúsculo de mim.
E ainda assim, me movo e me deixo passar pelo tempo.
E me levar pelo vento.
Nos tempos obscuros em que sofri e dilacerei.
Morri no ocaso em crepúsculos que a vida me vez.

Robrielle